História

Este concelho é assim chamado em virtude do seu vale ser atravessado por uma ribeira muito caudalosa na época das chuvas, facto que causava muitos estragos ao longo dos seus 8 quilómetros de percurso.

Remontando ao início do século XV, a Ribeira Brava é uma das localidades mais antigas da Região Autónoma da Madeira. O seu povoamento iniciou-se entre o primeiro e o segundo quartel do século XV, tendo sido elevada a freguesia logo a seguir ao Funchal e a Machico, pouco depois da morte, em 1460, do Infante D. Henrique.

Desde o início, a ribeira desta localidade desempenhou um papel fundamental na ligação entre os vários pontos do interior da ilha. Paralelamente, a sua proximidade com o mar transformou-o num importante porto de ligação. Todavia, só entre 1904 e 1908 é que se construiu um pequeno cais de acostagem e desembarque, furando-se a rocha a leste para se criar um acesso ao pequeno desembarcadouro.

Ocupando uma área de cerca de 65 Km2 e formado pelas freguesias de Campanário, Ribeira Brava, Serra de Água e Tabua, o concelho foi criado a 6 de maio de 1914, por desmembramento dos concelhos da Ponta do Sol e de Câmara de Lobos, sendo o mais jovem do arquipélago da Madeira.

Para além do constante aumento demográfico, os esforços do Visconde Francisco Correia Herédia em muito contribuíram para a elevação desta localidade a concelho, uma vez que esta distinta personalidade foi responsável por diversos melhoramentos na Ribeira Brava, tais como o alargamento e a abertura de novas ruas, a construção de um pequeno teatro (atual biblioteca municipal) e a reedificação do antigo Forte de São Bento. A sua paixão por esta localidade era tal que o visconde adotou o nome “Ribeira Brava”, passando a ser: Francisco Correia de Herédia Ribeira Brava.

No dia 29 de março de 1928, a freguesia da Ribeira Brava foi elevada a vila, atribuição que testemunha a importância crescente deste concelho ao longo dos tempos.

Mercê da sua localização geográfica central e das suas excelentes acessibilidades, o Município da Ribeira Brava continua a ser um ponto de comunicação fundamental para a ilha, sendo também bastante procurado pelos madeirenses e turistas, que aqui encontram muitos motivos de interesse.

Um facto curioso, e possivelmente graças à expansão marítima portuguesa, é a germinação da Ribeira Brava num município da ilha de São Nicolau (arquipélago de Cabo Verde).

Acesso aos documentos do Executivo Municipal entre 1914 e 1989 no arquivo regional.


FICHA INFORMATIVA

  • Gentílico: ribeirabravense
  • Área: 65,10 km²
  • População: 13.375 hab. (Censos 2011)
  • Densidade populacional: 204,51 hab./km²
  • Número de freguesias: 4
  • Povoamento: início do séc. XV
  • Elevação a sede de Concelho: 6 de maio de 1914
  • Elevação a Vila:  29 de março de 1928
  • Região Autónoma: Madeira
  • Ilha: Madeira
  • Antigo Distrito: Funchal
  • Orago: São Bento
  • Feriado Municipal: 29 de junho (Dia de São Pedro)